Aceleradora Brasil

New Ventures Lab Brasil 2019 começa com time de mentores referência de mercado

By on fevereiro 14, 2019

A semana de kick-off do programa de aceleração das Chicas Poderosas, New Ventures Lab, foi marcada por encontros com mentores que orientaram as 30 participantes a como definir as bases de sucesso de seus negócios. Temas como Modelo de Negócios, Metodologia Lean, Inovação Comercial, Canvas e Branding foram discutidos nos 5 dias de programação, que ocorreu no Cubo, aceleradora de negócios do banco Itaú, em São Paulo.

“Os 10 projetos selecionados para fazer parte do programa possuem em si a orientação para gerar mudança social, o que é extremamente relevante. Para tanto, é preciso que possuam um modelo de negócios estruturado que as apoiem na busca de recursos, tomada de decisão e otimizem a capacidade de impacto”, explica Mariana Santos, CEO das Chicas Poderosas.

Neste ano, novos mentores se juntaram ao programa.  No primeiro e segundo dias de programa de aceleração, a consultora em estratégia de marcas Lívia Fukuda debruçou-se sobre os pilares essenciais para a criação de modelo de negócios, discutindo como utilizar a metodologia ágile e criar um product roadmap a fim de que os produtos digitais que derivarão de cada projeto tenham seu processo gerido com excelência e que sejam lançados no mercado com otimização de recursos. Além disso, vários cases de sucesso no mercado foram discutidos e investigados. Lívia já atuou em empresas como Future Brands e Louis Vuitton. 

O gerente de Inovação Comercial da Natura, Paulo Padovani foi um dos integrantes da equipe de mentores e discutiu modelos comerciais e compartilhou sob a perspectiva de uma grande empresa quais os fatores decisórios ao escolher investir em parcerias, causas e patrocínio de projetos. Aline Fróes, diretora da 1Sti, empresa de tecnologia digital focada em negócios de alto impacto e especialista em deep tech, participou do 3º dia do programa discutindo impacto, métricas e como gerar valor para ecossistema a partir do estudo da audiência/consumidor/usuário. O publicitário André Rabanea, co-fundador da Beta-I, empresa portuguesa de inovação, liderou um workshop sobre criatividade e oportunidades de marketing de guerrilha.

Do New Ventures Lab I, tivemos mentores que continuaram no programa por seu engajamento em construir caminhos de sucesso para a mídia digital independente. Paulo Vieira Coelho, CEO da Arrowplan e especialista em patentes, por mais um ano participa do programa apoiando as gestoras a registrarem suas patentes e marcas de forma a que seus negócios não só estejam protegidos, como também sejam melhor valorados. As consultoras Bárbara Fernandes, mentora da Singularity University, e Adriana do Ó, fundadora da consultoria Nova Erah, dedicaram-se a construir com as equipes o Business Canvas que servirá de base para toda a gestão do negócio e para as negociações com investidores e parceiros. Da equipe das Chicas Poderosas. Gia Castello, embaixadora Argentina, compartilhou sua expertise em gestão de projetos em organizações líquidas.

“Todos os mentores contribuíram de forma essencial para o começo da trilha de desenvolvimento de forma integrada à nossa proposta de desenvolvimento de negócios baseado no Design Human Centred e na metodologia lean”, afirma Ana Addobbati, gerente do NVL

Painel de líderes – Este ano, mulheres inspiradoras nos negócios de comunicação novamente vieram compartilhar aprendizados. Bebel Abreu, fundadora da Mandacaru Design, Giulliana Bianconi, fundadora da Gênero e Número, Dani Arrais, fundadora da Content e Emily Canto, Alumni Chicas e fundadora da Ada, discutiram sob a perspectiva das trajetórias de cada uma, forma de monetizar o negócio, conseguir patrocínio, interação com as marcas e entidades financiadoras.

Ao final do programa, a Talent Academy, consultoria de tecnologia e gestão de pessoas, anunciou a  parceria com as Chicas Poderosas para que as participantes do New Ventures Lab tenham acesso à ferramenta de autoconhecimento, mapeamento de fortalezas e propósito. Com isso, a expectativa é que em março, quando o tema é liderança, os times consigam definir papéis, funções no negócio de forma consistente e profissional.

As mentorias online já acontecem, com cada equipe sendo designada um mentor do mercado para que os respectivos produtos e projetos evoluam e estejam prontos para captar recursos ao final do programa.

 

TAGS
RELATED POSTS
Donate
Choose Language
Follow Us
Search
Latest Tweets