Verificamos: Marina e Ciro não prometeram indulto a Lula

Verificado por: @OPoderDeEleger

Está circulando pelo WhatsApp uma corrente que sugere que os candidatos à Presidência Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) soltariam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se fossem eleitos.  O Poder de Eleger verificou que a informação é falsa.

A corrente traz uma foto de Lula e a frase: “Se eu for preso e a Marina ou o Ciro ganhar, eles me soltam”. Porém, não há nenhum registro de que a frase tenha sido dita por Lula. Os dois presidenciáveis também não prometeram conceder indulto ao petista caso eleitos.

O meme, que também contém referências a outros políticos e organizações, foi publicado em uma notícia do site “Imprensa Viva em julho de 2017, antes de Lula ser preso. Apesar de ilustrar o artigo e estar em primeira pessoa no meme, a fala de Lula não está no texto da matéria, e não há nenhuma referência a quando e onde ele poderia ter dito essa frase.

De acordo com artigo dos professores Pablo Ortellado e Márcio Moretto publicado na Revista Época, o site Imprensa Viva faz parte de uma ecossistema de sites que agem para fazer “proselitismo e propaganda política na forma de matérias noticiosas, inclusive mentindo, embora apenas ocasionalmente”. A orientação política do site é contrária a Lula e Ciro.

Tanto Ciro quanto Marina já negaram que dariam indulto a Lula caso eleitos. Ciro, que já se disse contrário à prisão do ex-presidente, afirmou em maio, na Suécia, que prometer indulto à Lula seriauma loucura. Já Marina afirmou, em agosto, que não concederia indulto ao petista para ganhar votos ou simpatia”.  

Até mesmo Fernando Haddad (PT), que assumiu a candidatura do PT quando Lula foi barrado de concorrer pela Justiça, disse nesta terça-feira (18) que não vai conceder perdão a seu padrinho político. Questionado durante uma sabatina da rádio CBN e do portal G1, Haddad disse: “A resposta é não. Não ao indulto”.

O Artigo 5º da Constituição brasileira e especialistas ouvidos pelo portal UOL afirmam que o presidente da República tem autoridade para dar indulto. As exceções são para os condenados por tortura, tráfico de drogas, terrorismo e crimes hediondos. Nenhum desses é o caso de Lula.

Fontes


O Poder de Eleger é um projeto para monitorar informações sobre as eleições no WhatsApp. Ao contrário de outras iniciativas de checagem, nós não só verificamos as correntes, mas também devolvemos a informação por WhatsApp, no formato de gifs e áudios. A ideia é criar uma corrente com a informação verificada no mesmo veículo em que ela circulou originalmente. O projeto, da organização Chicas Poderosas, também está na Colômbia, México e Venezuela. Se quiser encaminhar uma corrente para checagem, ou se quiser receber nossas verificações, clique neste link our adicione o número21 981405658 e envie uma mensagem pra gente!