Checamos a corrente falsa que afirma que Bolsonaro morreu

Verificado por: @OPoderDeEleger


Está circulando pelo WhatsApp uma corrente que afirma que o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) não resistiu à facada que levou no dia 6 de setembro e morreu. A mensagem aparece como uma notícia do site G1, da Rede Globo. O Poder de Eleger verificou que a informação é falsa.

Bolsonaro sofreu um atentando enquanto fazia campanha em Juiz de Fora (MG). Até o dia 14 de setembro, o presidenciável permanecia na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Seu estado de saúde era estável.

A corrente traz dois links após o texto. O primeiro leva o usuário para a homepage original do site G1, em que não há nenhuma menção a suposta morte de Bolsonaro. Mas, com a inclusão do link do portal, o WhatsApp mostra a miniatura do site G1 antes do texto, o que dá uma aparência de credibilidade para a notícia.

Já o segundo link leva a uma página com uma imagem do deputado federal Titirica (PSL-SP) com a frase “É mentira, abestado”. O crédito da imagem é do site geradordememes.com. Tiririca concorre à reeleição.

O Poder de Eleger não encontrou, em ferramentas online de detecção de vírus, qualquer indício de que o link seja um malware. Porém, mesmo se a corrente se tratar de uma piada, ela tem o potencial de enganar e confundir usuários do WhastApp, principalmente por usar o link do G1, um site tradicional de notícias.

Existem várias formas de saber se um link é seguro antes de clicar nele. Entre as medidas recomendadas estão observar o endereço com atenção buscando caracteres estranhos (o número 1 no lugar da letra I, por exemplo) e, se estiver no computador, passar o mouse sobre o link para saber se ele realmente te envia para uma determinada página.

Fontes


O Poder de Eleger é um projeto para monitorar informações sobre as eleições no WhatsApp. Ao contrário de outras iniciativas de checagem, nós não só verificamos as correntes, mas também devolvemos a informação por WhatsApp, no formato de gifs e áudios. A ideia é criar uma corrente com a informação verificada no mesmo veículo em que ela circulou originalmente. O projeto, da organização Chicas Poderosas, também está na Colômbia, México e Venezuela. Se quiser encaminhar uma corrente para checagem, ou se quiser receber nossas verificações, clique neste link our adicione o número21 981405658 e envie uma mensagem pra gente!