Uncategorized

O Poder de Eleger Brasil

By on agosto 27, 2018

O PODER DE ELEGER é um projeto para verificar informações sobre política que circulam por WhatsApp no período de campanha das eleições de 2018.

Ao contrário de outras iniciativas de fact-checking, O PODER DE ELEGER usa o WhatsApp não apenas como fonte de informações a serem checadas, mas também como canal de distribuição de conteúdo. O produto final das checagens são gifs e áudios enviados pela plataforma, com o objetivo de devolver aos usuários correntes com informação verificada no mesmo veículo em que ela circulou originalmente. Para participar, é só enviar uma corrente ou uma mensagem com a frase “quero participar” para o número (21) 981405658.

O projeto, da organização Chicas Poderosas, teve início nas eleições da Colômbia e, depois, foi levado ao México, além de estar presente na cobertura da crise da Venezuela. O Brasil é o quarto país a integrar a iniciativa. 

O desafio

A cada dez usuários de WhatsApp no mundo, um está no Brasil. Em 2017 (último dado disponível), o aplicativo de troca de mensagens tinha 120 milhões de usuários ativos no país e 1,5 bilhão no mundo. Durante a greve dos caminhoneiros de 2018, a plataforma mostrou seu poder de mobilização – e também seu potencial de desinformação. É preocupante que, durante a campanha, esse potencial seja aproveitado por grupos que adotam estratégias de medo e de manipulação, buscando desinformar, semear dúvidas e aumentar a incerteza generalizada em um país já polarizado. 

O desenvolvimento de ferramentas para monitorar plataformas com Facebook e Twitter foi amplamente explorado nos últimos anos. O WhatsApp, porém, é uma plataforma que, devido à encriptação de ponta a ponta e ao fechamento de sua API, torna o processo mais complexo.

É difícil obter métricas sobre a origem e o alcance de mensagens virais que circulam na plataforma. Algumas iniciativas contemplam o WhatsApp como meio de coleta de correntes para verificação, mas são escassos os modelos de checagem colaborativa nesta plataforma e é rara a exploração de seu potencial visual para enviar mensagens verificadas com eficiência.

Neste sentido, O PODER DE ELEGER é pioneiro no uso do WhatsApp como meio de comunicação principal entre o usuário e o jornalista.

A organização

Criada em 2013 pela portuguesa Mariana Santos, Chicas Poderosas visa a aumentar o número de mulheres que trabalham em e lideram meios digitais na América Latina e, assim, promover a diversidade no jornalismo. Por meio de eventos, encontros e mentorias, Chicas Poderosas pretende envolver mais mulheres na produção de conteúdo interativo e integração de novas ferramentas em redações.   

Desde seu lançamento, Chicas Poderosas capacitou cerca de 5.000 mulheres no Brasil, Colômbia, El Salvador, Costa Rica, Argentina, México, Portugal, nos EUA (Universidade de Stanford) e no programa The 19 Million Project, em Roma.

Desde 2013, a organização difunde conhecimento e promove o trabalho em equipe e horizontalizado, acreditando que a colaboração entre mulheres pode mudar o ambiente das redações, além de inspirá-las  a acreditar em si mesmas. Uma de suas metas principais é fortalecer essa atitude proativa e o espírito empreendedor. Mas Chicas Poderosas não é uma organização que discrimina – os homens também são muito bem-vindos.

TAGS
RELATED POSTS
Donate
Choose Language
Follow Us
Search
Latest Tweets