Lições aprendidas depois de ser estagiária na NPR

Nossa Chica Poderosa Jessenia Araya, da Costa Rica, fez parte do newsroom da National Public Radio (NPR), em Washington. Durante 4 semanas, Jessenia aprendeu com a equipe de design da NPR para melhorar suas habilidades digitais, como parte do último Dow Jones –  Chicas Poderosas Fellowship.

Graças ao apoio da Dow Jones Foundation e em associação com o ICFJ, este programa oferece duas mulheres jornalistas da América Latina a oportunidade de trabalhar nas salas de redação mais inovadoras da mídia digital nos Estados Unidos.

Aqui partilhamos com você as lições da Jessenia.

Há muitas coisas que você pode aprender na aventura de caminhar por uma equipe por um mês. Ver, estar e reagir ao trabalho diário de uma sala de redação sempre tem seus desafios. Um dia “normal” pode terminar numa inundação, um furacão ou simplesmente porque alguém está pedindo algo e precisa agora.

Eu vivi essa adrenalina por muitos anos em um escritório na Costa Rica, mas acho, definitivamente, que a maneira de trabalhar diariamente é determinada em grande parte pela cultura, pela educação das pessoas que a realizam. Ou simplesmente, entre países, resolvemos as coisas de uma maneira diferente.

Por esse motivo, depois de passar pela equipe da NPR, uma das experiências que levo comigo é a metodologia Scrum.

No meu primeiro dia, perguntei ao meu mentor a que horas ele chegaria no dia seguinte, se fosse eu quem estava procurando por ele ou como trabalhássemos. Ele me respondeu: você pode estar aqui antes do Scrum (que é a nossa reunião diária de equipamentos, às 10 da manhã).

De acordo com o Google, o Scrum é “um processo no qual um conjunto de boas práticas são aplicadas regularmente para trabalhar em colaboração, em equipe, e obter o melhor resultado possível de um projeto”. Essa foi a única coisa que eu sabia. Até quando cheguei, vi a equipe se encontrar num canto do prédio, aguardar até 10 horas, esperando como alguém que sabe que algo vai acontecer. Um ritual repetido diariamente. Religiosamente.

Nesse processo, todas as partes de forma horizontal respondem duas perguntas:

  1. O que eu fiz ontem?
  2. O que eu farei hoje?

Os detalhes são informados por uma anotação no celular ou em post-its. Não se sentam para falar sobre suas tarefas, expressando sua satisfação ou insatisfação. Não importa qual parte da equip está do outro lado do país, a equipa de designers se diz diariamente o que os desafia e entre eles eles concordam e fazem perguntas informalmente.

Assim eram algumas das conversas:

– Hoje eu vou trabalhar com o assunto do eclipse, se Katie já tiver os dados.

– Katie: Sim, vou passar!

– Ohhh, ótimo!

Se não fosse possível chegar às 10 horas, sempre havia a opção de fazer “teletrabalho” e enviar os dados do trem ou metrô.

Eu acho que essa metodologia é um exemplo para aprender, especialmente porque, na minha experiência, o tempo é perdido em reuniões onde muitas veces as pessoas não dizem uma palavra. Na NPR, todos sabem o que têm de fazer. Não há muita supervisão. Todos têm uma estrutura de trabalho focada nos resultados. (Algo muito americano, na minha opinião.)

Esta reunião todas as manhãs é fundamental porque evidencia o trabalho dos colegas, num ambiente descontraído. Todos sabemos o que estamos em E, de alguma forma, nos desafia diariamente como seres competitivos que somos, se acharmos que o nosso dia de ontem não foi muito produtivo em comparação com os outros, sem precisar de um chefe para chamar sua atenção. É uma reação pessoal e íntima.

Muitas vezes uma pessoa pode sentir que ele trabalha e trabalha quando os outros não fazem nada. O Scum permite colaborar com o resto da equipe porque todos têm uma idéia do trabalho do outro e, assim, partes da equipe não são desencorajadas.

Nesse sentido, é uma boa prática do trabalho colaborativo para obter o melhor resultado possível, especialmente quando o projeto não é claro, não é uma tarefa única e pode mudar ao longo do caminho. Portanto, essa metodologia permite um crescimento orgânico e versátil para que o equipamento seja altamente produtivo.

Como parte desta metodologia, as entregas parciais e regulares do produto final são feitas, priorizadas pelo benefício que elas trazem para o destinatário do projeto. Portanto, o Scrum é especialmente adequado para projetos em ambientes complexos, onde você precisa obter resultados em breve, onde os requisitos estão mudando ou mal definidos, onde inovação, competitividade, flexibilidade e produtividade são fundamentais.

Scrum também é usado para resolver situações em que o cliente não está entregando o que ele precisa. Por exemplo, quando as entregas são muito longas, os custos aumentam ou a qualidade não é aceitável; quando é necessário reagir à competição; quando a moral das equipes é baixa e a rotação alta; quando é necessário identificar e resolver ineficiências de forma sistemática ou quando quiser trabalhar usando um processo especializado em desenvolvimento de produtos.

Quais perfis intervêm na metodologia Scrum?

Como dissemos, esse método não seria possível sem o conceito de “equipe de trabalho”.

Por um lado, temos o Proprietário do Produto que representa a voz do cliente e o resto das partes interessadas que não estão diretamente envolvidas no projeto. Este perfil é responsável por definir os objetivos do projeto e assegurar que a equipe trabalhe da maneira apropriada para alcançar esses objetivos.

Mas essa pessoa não está sozinha. O Scrum Master é responsável por garantir que o resto da equipe não tenha problemas para abordar suas funções e tarefas. Guia e ajude a Equipe Scrum a garantir o cumprimento dos objetivos. Em outras palavras, esse perfil ajuda a equipe a permanecer ativa e produtiva.

A Equipe Scrum é a equipe responsável pelo desenvolvimento e entrega do produto. Seu trabalho é essencial: estamos falando de uma estrutura horizontal auto-organizada capaz de se auto-gerenciar.

E, finalmente, temos que falar sobre as partes interessadas. Este grupo inclui os perfis interessados ​​no produto: diretores, proprietários, comerciais. Estes são perfis que, embora não façam parte da Equipe Scrum, devem ser levados em consideração.